O universo da perfumaria é mesmo complexo e cheio de curiosidades. E por décadas, seus ingredientes dependiam exclusivamente da natureza para serem desenvolvidos. Hoje, graças à tecnologia, aliada ao conhecimento dos perfumistas e químicos, é possível reproduzir muitas dessas fragrâncias com matérias-primas naturais, sintéticas e fórmulas criadas 100% em laboratório. Na Ginger, esse cuidado é uma prioridade para seguir todos os critérios de controle e sustentabilidade, com respeito e transparência em todas as etapas de produção e em todos os setores da empresa. Conheça, abaixo, três fragrâncias que vieram do universo animal e hoje são desenvolvidas em laboratório na Ginger!

 

Musk

Conhecido também como Almíscar, essa fragrância era resultado de uma substância de forte odor, secretada por uma glândula do cervo-almiscarado, daí então seu nome. Essa fragrância, que somente na pronúncia da palavra já exala notas convidativas e misteriosas, era resultado da substância com que os cervos machos marcam seus territórios e atraem as fêmeas. Depois de pesquisas iniciadas no século 19, foi possível desenvolver uma fórmula que imita essa fragrância, sem que nenhum animal seja explorado e com total respeito à natureza.

 

Mel

O mel, matéria-prima indispensável no universo da perfumaria, é formado pela reação de duas substâncias presentes nas abelhas, que secretam duas enzimas: invertase e glicose oxidase, com o néctar coletado das flores. E imagine: cerca de 2% das abelhas selvagens do planeta são responsáveis pela polinização de 80% das culturas mundiais. Esse pequeno inseto é responsável pela existência de frutos silvestres, amêndoas, frutas, vegetais e muitos outros alimentos e seu desaparecimento pode representar desafios imensos para a produção de alimento para o mundo todo. Portanto, as notas de mel da perfumaria Ginger também são desenvolvidas com fórmulas de laboratório. Hoje, as abelhas são protegidas e organizadas pelas associações, cooperativas e apicultores, longe de agroquímicos e agrotóxicos utilizados nas plantações.

 

Âmbar-gris

O âmbar-gris, um dos mais valiosos ingredientes desse universo, é resultado de uma substância regurgitada pela baleia cachalote, que hoje já é substituído fielmente por substâncias químicas e elaboradas em laboratório. Por possuir componentes altamente voláteis, esse ingrediente também é considerado um ótimo fixador de perfume e alcança sua surpreendente fragrância depois de entrar em contato com o sol, a água do mar e o ar, até se solidificar. Antigamente, sem tecnologia para desenvolver as fórmulas em laboratório, era preciso pescar as “pedras” que flutuavam no oceano ou esperar que chegassem até a praia.